terça-feira, novembro 03, 2015

O propósito de Deus na vida de um velho rabugento


"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, 
subirão com asas como águias; correrão, 
e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão."
(Isaías 40.31)

Velhice com propósito
Autor: João Cruzué
.
Senti o desejo de escrever uma mensagem sobre a velhice na semana passada, entre outras coisas, porque no início do ano que vem eu vou crava a marca dos 60. É uma idade que tem suas vantagens e desvantagens. A parte ruim (eu acho) é que a maior parte dos assuntos das conversas começa a girar em torno de doenças e remédios. A parte boa, no meu caso, é poder usar o espaço preferencial em filas, trens, metrôs, etc. Mas não são sobre estes assuntos que desejo escrever algumas linhas, senão sobre o grande engano do diabo em sua estratégia para eliminar o propósito de Deus dos sonhos dos velhos. Isto está particularmente muito claro na vida de Moisés.

No capítulo 7 do livro de Atos dos Apóstolos está registrado que, aos 40 anos, Moisés sentiu um impulso de ir para ver a situação dos judeus. Em algum tempo, antes dos quarenta, ele deve ter ouvido a voz de Deus, dizendo que ele, Moisés, era o libertador de Israel.

Moisés foi e viu seus irmãos judeus sendo espancados e maltratados. Já que ele era o libertador, não perdeu tempo: tratou de começar a obra de Deus pela FORÇA.  Todavia não era este o plano de Deus.

Daí, tendo sido expulso do Egito, fugiu para a terra de Midiã, onde começou a viver um longo tempo na "caverna", ou seja, começou a descrer da promessa e foi se acomodando à vida ordinária. Naturalmente, o dedo do diabo de alguma forma esteve presente durante aqueles outros 40 anos que Moisés passou no deserto. Isto é muito possível, porque se Moisés era o escolhido para libertar o povo de Israel e torná-lo em uma nação, com certeza, o engano do adversário fustigava Moisés naqueles longos anos de solidão e silêncio de Deus.

Na Carta de Paulo aos Efésios (1:9) fala que Deus é que os mistérios do propósito de Deus para nossa vida são nos dados a conhecer por revelação: "Descobrindo-nos [revelação] o mistério da SUA vontade, segundo o SEU beneplácito, do que propusera [propósito] em SI mesmo". Este assunto é mais esclarecedor no v.17: "Para que o Deus de nosso SENHOR Jesus Cristo, o PAI da Glória, vos dê em SEU conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação".

Ao final de 40 anos de "caverna" Moisés, já com 80 anos, estava perfeitamente convicto de que aquela história de libertador de Israel era fruto da sua imaginação ou de uma interpretação errada de um sonho. Mas não era.

Para todo verdadeiro servo de DEUS, não são os anos de vida que ditam o FIM dos propósitos de Deus na nossa vida. Na primeira resposta de Moisés (Êxodo 3.11) a Deus, uma coisa que não é dita, mas que fica implícita, é que Moisés se considerava um velho: "Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?" .  Deus foi falando com Moisés e a cada resposta ele se mostrava mais rabugento. Por fim, Deus perdeu a paciência com ele, quando pediu para mandar outra pessoa para o Egito.

Lucas registrou no Evangelho que escreveu: "Por quer para Deus nada é impossível" (Lc. 1.37)

Moisés Libertou Israel; Sara concebeu Isaque; de Isabel nasceu João Batista e Saulo, o perseguidor, foi transformado no Apóstolo dos gentios.

O maior engano de Moisés foi achar que Deus não tinha propósito para um velho. Em nossos dias, é comum que a partir dos 60 anos de idade, muitos sonhos são transformados em frustrações pela força sutil e quase imperceptível voz do diabo - o especialista na arte dos sofismas.  Muitos cristãos estão sendo enganados, mesmo com vastos registros bíblicos que mostram o contrário.

A conclusão que cheguei, na meditação desta manhã, é que Deus tem um propósito especial para a vida de cada Cristão; que os anos de nossa vida foram dados por Deus para cumprir este propósito; que o cansaço  muitas vezes vem da falta de exercícios físicos, essenciais para a manutenção do nosso corpo (templo do Espírito Santo) e da nossa mente. Que a tristeza e a caverna são as evidências mais claras de que o Espírito Santo não concorda com nossas atitudes. E isto é verdadeiro, porque quando estamos dentro do propósito de Deus, o Espírito de Deus se alegra e SUA alegria aformoseia o rosto.

Vá, portanto, e ouça a voz do Espírito Santo. 

"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, 
subirão com asas como águias; correrão, 
e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão."
(Isaías 40.31)

A Paz de Cristo.

SP. 01/11/2015.







Um comentário:

Jose Costa disse...

Paz!
Caro companheiro, tua postagem muito me edificou, até porque já ultrapassei os 60 anos.
Lendo textos como este é que estou me fortalecendo cada dia mais. Exemplos como Moisés, Paulo que em uma de suas cartas se auto-intitula: "Paulo o velho". Queria ter um velho como Paulo em nossas igrejas.

Estou recuperando de minha saúde física. Conto com tua oração.

Saudações em Cristo!

Pr José Costa