sábado, julho 24, 2010

A centésima ovelha

.
Valéria Andrade

Blog da Valéria

Recentemente estive preparando um panfleto, através de uma montagem utilizando o Adobe Photoshop (imagem acima), para uma campanha dos jovens em minha igreja. A campanha consiste em ir em busca daqueles jovens que se afastaram dos caminhos de Deus, aqueles jovens que não temos visto mais em nosso meio, que não tem participado das atividades etc. Segundo o panfleto seriam as ovelhas que se afastaram do rebanho, sendo a campanha intitulada “A centésima ovelha”.

Quando me pediram para fazer esse panfleto, confesso que foi meio que automático, simplesmente fui fazendo. Porém, à medida que comecei a buscar algo na internet que me auxiliasse e, principalmente, quando abri a bíblia para buscar um embasamento na palavra de Deus, comecei a ver a questão com outros olhos, até que me deparei com o Lucas 15:3-7, que diz:

E ele lhes propôs esta parábola, dizendo: "Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?" E achando-a, a põe sobre os seus ombros, gostoso; e, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

Após isso, fiquei a pensar, fiquei a conversar comigo mesma... Como nós somos tão mesquinhos e egoístas! Vivemos dia-a-dia com nossos irmãos, comemoramos, adoramos e louvamos ao Senhor juntos. Sorrimos uns para os outros. Vivemos em comunhão nos momentos de alegria, de festa. Mas por muitas das vezes, na verdade, o que fazemos é olhar para o espelho em nossa frente que reflete apenas nossa imagem, em vez de olhar pela janela e enxergar a realidade que nos cerca.

Mesmo dentro da casa no nosso Deus não damos o devido valor ao nosso próximo. Muitos se afastam, não louvam mais conosco, não adoram mais conosco e nem nos incomodamos em ir atrás desses irmãos. Oferecer nosso apoio, nossos ombros, nossos ouvidos, nossa casa, nosso alimento... Parece que apenas existe comunhão nos momentos de felicidade, mas na tristeza nos abandonamos. A verdade é que é muito mais cômodo deixar tudo como está e não fazer nada é a escolha da maioria, mesmo no meio evangélico. Mas fazer a diferença é a ordem que Deus nos dá, amarmos uns aos outros como a si mesmo é o mandamento que Deus nos deixou e que devemos seguir incondicionalmente.

Na parábola da ovelha perdida Jesus nos deixa um grande ensinamento: abra mão do conforto, do que é seguro, do que é fácil e faça o certo para honra e glória do Senhor.


01.Concurso Literário "Premio Blogueiro Cristão 2010"



Site: Vivendo em Movimento


.

Um comentário:

Débora disse...

Que benção esse post :D,Que Deus continue te usando e abençoando Valéria!