sexta-feira, fevereiro 20, 2015

A cura do leproso e a compaixão de Jesus Cristo



Texto bíblico: Marcos 1:40-45

A cura do leproso
JOÃO CRUZUÉ

No Evangelho segundo São Marcos um leproso aproximou-se de Jesus Cristo. Naquela época quem tinha lepra não podia se aproximar das pessoas, porque a doença era considerada pelos religiosos como uma maldição recebida por causa de um pecado grave praticado. Contextualizando o assunto, a AIDS é, por comparação, a lepra de nossa época e a graça de Deus o mesmo remédio que curava no passado, cura no presente e vai continuar curando no futuro.

Um dia, Cristo entrou na aldeia onde vivia aquele leproso.  De alguma forma, aquele homem ficou sabendo. Talvez tivesse visto o Senhor chegar, o fato é que fez planos para se encontrar com o Senhor. Quem sabe, não seria única oportunidade que teria para ser curado. O seu coração  ficou ansioso. Como não podia entrar na aldeia,  quando o Senhor saísse ele estaria lá, esperando.

E, quando Cristo  saiu da aldeia, aquele homem com a carne apodrecida pelo pecado correu e se aproximou de repente, dobrou os joelhos, baixou os olhos e OROU: Senhor, se quiseres pode limpar a minha pele.

O leproso estava preparado para três situações: Cristo poderia permanecer indiferente como se "ninguém" estivesse diante dele. Cristo poderia mandar que ele tomasse distância, conforme mandava a lei... Ou também acontecer aquilo que o leproso tanto desejava: o favor de Deus.

Quando Jesus Cristo, viu aquele farrapo humano dobrar os joelhos aos seus pés e ouviu aquela oração sincera, teve grande compaixão. Abrindo a boca, disse três palavras que mudaram para sempre a vida daquele leproso. 

--Quero,  fique limpo!

E tendo dito isso,  a lepra desapareceu completamente e a carne daquele homem ficou limpa de toda lepra. A Bíblia fala que Cristo lhe fez uma severa advertência, para que não voltasse aos antigos pecados. É como se dissesse: Vai e não peques mais! Depois disso, ainda recomendou para que mantivesse silêncio e que levasse ao sacerdote uma oferta pela purificação da Lei de Moisés.

Mas, tendo o ex-leproso saído, começou a testemunhar da sua cura para seus antigos companheiros de lepra. Depois contou tudo para os familiares, vizinhos e aldeões. Falou tanto, que o Senhor Jesus precisou ficar fora de locais públicos.

Que pecado leproso teria ele praticado? Esta reflexão na vai tratar da relação de causa e efeito da lepra e do pecado. Apenas lembrar que na Bíblia, há alguns casos reveladores: Miriam, a irmã de Moisés; o Rei Uzias; e Geazi, o servo de Eliseu.

Mas importante que lepra é a graça de Cristo que traz o perdão para a alma e a cura para o corpo.  Aquele moço agora não era mais leproso, estava curado.  Era um pecador, mas agora estava perdoado!

Da mesma forma que a lepra, algumas outras doenças traz um estigma social. A AIDS é uma delas.  Nos dias atuais produz a mesma tristeza e gera os mesmos preconceitos. Mas, eu não vim aqui para falar da AIDS, mas, sim, da graça de Deus. Esta graça manifestou-se no meio da humanidade por causa do amor de Deus. Deus enviou Jesus Cristo, seu único filho  a esta terra, para revelar a expressão máxima de seu amor para homens e mulheres que necessitam de paz, perdão e de cura.

Não importa se seja a AIDS ou alguma maldita doença incurável. Hoje o perdão de Deus e a cura de Jesus pode alcançar a sua vida. Aquele homem era leproso, mas depois do encontro que teve com Cristo, recebeu o perdão a cura para seu corpo. Ele é um bom exemplo a ser analisado. Cristo nunca virou as costas para alguém que batesse a sua porta. Ao ouvir a oração do leproso, contemplou sua grande coragem e a forma como se humilhou a seus pé. Mesmo sendo Deus, os olhos de Jesus molharam-se e Ele sentiu uma grande compaixão por ele. Estendeu-lhe a mão, tocou aquele corpo cheio de feridas e respondeu: Quero, sê limpo! Cristo se abaixou até ele o tocou com as mãos e o curou. Isto é a revelação do conceito da graça de Deus: o ato de abaixar até nossas misérias e nos estender a mão.

Você está passando por algo extremamente difícil? Sua doença é incurável?  Planeje também seu encontro com Jesus. Como na parábola o pai do filho pródigo, saiba que assim como todo o dia aquele pai olhava para o caminho onde tinha visto seu garoto ir embora, Deus também está esperando uma mudança de atitude da sua parte. Ele deseja que você abandone o medo e se aproxime com coragem e humildade para pedir o milagre para sua vida.
.

Com carinho,  Irmão João.











2 comentários:

Simone Anjos disse...

QUERIDO AMIGO E IRMÃO EM CRISTO,PAZ! o texto é bem intencionado , porem levanta uma questão polêmica! associa todas as enfermidades ao pecado! e não é bem assim, a filha de Jairo não havia pecado, muitas criança nasce com deficiência e não tem pecado, assim abre uma questão que os kadercista levanta a bandeira de vidas passadas ,hora se aquela pessoa no presente sofre por uma enfermidade, sem ter pecado algum! então ela sofre porque carregar pecado de outras vidas! Outra questão que nem todos foram curados , porque tem muita gente dentro das igreja que faleceram de câncer, o meu filho tem autismo e foi consagrado dentro de uma igreja! ele não tem pecado algum, é um inocente! e a bíblia diz Responde, quando perguntaram a Jesus q pecou? o pai ou a mãe Jesus então
respondeu: nem um nem outro e tudo para gloria de Deus.

Joao Cruzue disse...

Obrigado pelo seu comentário irmã Simone dos Anjos. O texto é restrito ao assunto lepra. Não foi generalizado, portanto, tive o cuidado de não dizer que toda doença é fruto do pecado, porque isto é uma mentira do diabo. Como no caso de Jó, o próprio diabo colocou as doenças e depois usou a boca de seus "amigos" para convencer Jó de que ele estava naquela situação por causa do pecado. A Bíblia não fala que Jó ficou leproso. Mas todo leproso na Bíblia, teve sua doença associada ao pecado.

Por favor, se a senhora quiser, leia de novo o texto, porque seu comentário não foi justo, pois fala de coisas que não escrevi.