domingo, novembro 17, 2013

Ministro Joaquim Barbosa no Planalto em 2014


O PAIS QUE ASPIRAMOS A TER É UM PAÍS ONDE  OS POLÍTICOS
CORRUPTOS NÃO  CONTINUEM ROUBANDO  A NAÇÃO  POR MAIS 500 ANOS.
(paráfrase )


Foto: Roberto Stuckert Filho
E se fosse a passagem da faixa presidêncial?

João Cruzué

Quando  a reforma da Previdência foi votada na Câmara Federal em 2003 pelo placar de 358 votos a favor, 126 contra  e 9 abstenções o juiz mineiro Luiz Flávio Gomes  concluiu que, diante do reconhecimento pelo STF da existência do mensalão (em julgamento na AP 470) e, por conseguinte, da constatação de que entre 2003 e 2004 houve compra de votos de parlamentares, as normas neste período editadas padecem do vício da inconstitucionalidade. Na Sexta-feira passada, dia 15 de novembro de 2013, o STF, sob a presidência do Ministro Joaquim Barbosa, mandou por na cadeia a primeira leva de mensaleiros. Neste intervalo de 10 anos, o Brasil inteiro viu a corrupção ser institucionalizada, louvada, praticada e, graças a Deus, reprovada e encanada!

Por muito pouco o STF não acabou sendo aparelhado para cumprir o desejo dos corruptos, que era a de que tudo terminaria em uma grande pizza. Foi público e notório o engajamento de certos ministros para livrar a cara dos graúdos mensaleiros. A forma como todos ministros mais novos votaram (sempre a favor dos mensaleiros) deixou transparecer que para receber a toga, tiveram que ouvir alguns pleitos. Isto é tanto bem claro, quando analisamos a resposta do Ministro Luiz Fuchs quando lhe lhe foi perguntado como votaria no caso, e ele como muita sabedoria disse  que "mataria a questão no peito".

O Brasil ainda tem jeito. Ainda não foi desta vez que a corrupção foi coroada em nosso país. E nem vai ser, porque ainda existem homens e mulheres anônimos que oram e um Deus que responde orações.

Caso é sabido, o mundo espiritual governa o mundo material. Aquilo que vemos e presenciamos é o reflexo da guerra que está sendo travada no plano espiritual, onde as hostes espirituais da maldade estão comprando a consciência de pessoas influentes com ofertas de fama e poder. Que pessoas são estas: artistas, políticos e líderes religiosos.

De repente, para  a votação de matérias importantes nas Casas Legislativas da nossa nação nos surpreendemos com informações da imprensa que há um preço, uma porcentagem, um pleito - o chamado: "É dando que se recebe". De onde vem isto? Até há pouco tempo isto era um assunto velado. Mas, a ousadia dos corruptos cresceu tanto que a coisa, do jeito que é mostrada, ficou institucionalizada.

A corrupção é do diabo. Ela não tem coloração partidária. Não é do PT nem do PSDB.Paradoxalmente, ao mesmo tempo, habita no meio de todos estes partidos na medida que seus integrantes se corrompem e se deixam corromper.

Ano que vem teremos eleições majoritárias. Difícil escolher no meio do que aí está. Se disser que é tudo farinha do mesmo saco, não estaria longe da verdade. 

É hora de orarmos para que os homens que têm compromisso com a moral, tenham também a coragem de participar de pleitos públicos. O Brasil precisa ter seu momento de virada. Não estaria longe da verdade se dissesse que 1/4 do PIB brasileiro todo ano é desviado para o bolso de empresas corruptas que compram a consciência de políticos - que fazem fila - as suas portas.

Soube que o Ministro Joaquim Barbosa está pensando em se candidatar à Presidência da República. Pessoalmente vou orar, para que ele crie coragem e faça isto ainda o ano que vem.

Se ele deu certo  no STF, também pode dar certo no Palácio do Planalto.












Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.