segunda-feira, novembro 14, 2011

Bispo Macedo usa Rede Record para humilhar Ana Paula Valadão


João Cruzué

Ontem, quando voltei do culto, a Rede Record do Bispo Macedo estava pondo mais fogo em uma velha meninice que foi muito comentada no Brasil em 2007, quando Paul Gowdy, um de seus criadores, deixou publicamente o movimento (não me lembro por qual razão) através de uma carta traduzida por João A. de Souza Filho, postada em agosto de 2007 no blog do Pastor Ciro Zibordi .

Para quem quiser ir bem fundo nisso, que foi um dos maiores engodos "pentecostais" do século XX, pode começar por: www.deceptioninthechurch.com passando por um artigo do Ultimato. E se quiser ir além, direto à fonte, anote o site do catch the fire ou o que restou da Toronto Airport Christian Fellowship.

As imagens
veiculadas pela TV Record ontem, no "Domingo Espetacular", 13/11/2011, ali pelas 22:00h , a meu ver tinham um alvo certo: A cantora Ana Paula Valadão e o líder da Igreja Batista da Lagoinha, Pastor Márcio Valadão. Foi o centro da mensagem que passaram.

O que estou escrevendo não foi por ter ouvido de outros. Pessoalmente assisti o que vou continuar a relatar.

Em uma das imagens que a Record mostrou, um pastor estrangeiro fez uma oração e tanto a cantora Ana Paula Valadão quanto seu pai, o Pastor Márcio Valadão, caíram como que desmaiados. Ela depois de algum tempo meneava a cabeça sem se levantar do chão. Seu pai permanecia deitado e imóvel. Em outra imagem, não sei se gravada no mesmo dia, a cantora engatinhava pelo púlpito imitando os passos de um pretenso leão.

Nas imagens seguintes e secundárias, foi mostrado o "efeito paletó". Um pastor passa o paletó e as pessoas caem como pedras de um dominó. Fiquei particularmente impressionado com uma imagem do pastor americano Benny Hinn. Ele orou, fez um gesto, e um senhor de paletó foi atingido por um soco invisível que o atirou metro e meio para trás, instantaneamente.

Bem isso não é novidade para mim que sou pentecostal, nascido na Igreja Deus é Amor, desde 1975. Já naquele tempo tinha se iniciado as manifestações do "pula-pula". Dois anos depois fui para a Igreja Assembleia de Deus, onde estou até os dias de hoje. De tempos em tempos sempre apareceram (e vão continuar aparecendo) fenômenos estranhos que trouxeram dúvidas no meio assembleano. Por exemplo: os tais dentes de outro. As "pílulas de fogo". Os tapas na testa. Os "arrebatamentos" em vigílias. Isso, creio, não seja nem 10% do que de fato ocorreram por aí, mas que não tomei conhecimento, pois não sou do tipo curioso, como a maioria dos crentes da Assembleia.

A meninice é um fato bíblico incontestável.

Como também é incontestável que a maturidade cristã a suceda sob os efeitos de uma alimentação espiritual sólida. Acredito que as duas fases são reais, como também tenho certeza de que uns deixam de ser meninos cedo, enquanto outros nunca conseguem avançar para a maturidade. No meio disso estão os pregadores com "efeitos especiais" que não raramente transformam Igrejas em alguma coisa semelhante a um circo.

Uma boa notícia é que, cedo o tarde, os "efeitos especiais" se tornam conhecidos e a ilusão desaparece pelo conhecimento da verdade.

Tenho certeza de que as imagens veiculadas pela TV Record ontem, domingo, não foram meras reportagens. Elas tinham um endereço certo: jogar mais gasolina em um assunto recente em que o Bispo Macedo afirmou que mais de 90% dos cantores evangélicos (mostrando Ana Paula Valadão) são endemoninhados. Será que isto tem a ver com o crescente mercado da música gospel?

Esta tese não é nova. O Bispo sempre disse que Deus não derruba ninguém para enchê-la do seu Espírito Santo. Não vou entrar nesta questão, mesmo porque nunca caí.

Entretanto um estrago muito pior vem, não das meninices, mas das atitudes do chamado profeta velho registradas em I Reis 13: 11/31.

Profeta velho sim. A partir do momento que um Bispo passa a usar o dinheiro dos dízimos e das ofertas da Igreja para financiar uma rede mundana de TV. Esta atitude em uma escala de desvio espiritual é imensamente maior que cair pelo "vento" do paletó, andar como leão e frequentar o "cai-cai".

É como repetir o discurso de convencimento que levou o jovem profeta a ser morto que vou parodiar: "Olha Deus falou mesmo assim: nada de "cai-cai", de passear como leão, de usar o "vento" do paletó - forçar a barra para mostrar que é muito espiritual. Mas tem uma coisa, você pode vir até minha casa para assistir a minha rede de TV e se alimentar das novelas (indecentes) e ver a performance dos artistas que contratei (alguns filhos de santo) com os dinheiros do dízimo e das ofertas da "minha" Igreja"

Preciso dizer mais alguma coisa? Sim, preciso: A trave julgando o argueiro.


Importante: Não estou julgando o Bispo, mas suas atitudes anticristãs. A Igreja Universal do Reino de Deus é uma bênção e creio que todos os seus bispos e pastores NÃO andam por aí remexendo em quedas alheias, para expô-las em uma rede aberta de televisão com propósitos mesquinhos. Isso pode ser tudo, menos atitude de um cristão.



.

2 comentários:

Wilma Rejane disse...

Irmão Cruzué,

Concordo com seu ponto de vista. Coisas tenebrosas acontecem na Igreja Universal e com o dinheiro arrecado por lá. É claro que o cai-cai é antibíblico, mas expor a igreja daquela forma é como querer tirar o cisco do olho dos outros, com uma trave no seu. O resultado disso tudo é desastroso. Acho que vou escrever algo, tendo seu artigo como fonte.

Deus o abençoe.

fatima20052005@hotmail.com disse...

Irmao Cruzue,


E muito importante salientarmos tais situacoes para que possamos refletir mais sobre o comportamento e atitudes do Cristao.
Vivemos epocas que a cada dia surgem grupos religiosos e praticas diversas de adoracao.Estamos em um tempo confuso.

As vezes me questiono, quando Lutero se rebelou ao dogmas da igreja catolica uma das razoes foi a pratica da igreja nao contizente com a palvra de Deus naqueles tempos.

E hoje quantas igrejinhas pequenas em cada canto com lideres religiosos sustentando suas familia com o dizimo. Com despezas altas para manter o templo. Quando talvez se houvesse uma reorganizaco administrativa, se os crentes fossem mais unidos, se nao houvesse tantas disputas e desacordos de liderancas, de criastaos pudesse haver mais investimento em Missoes. Um trabalho voltado mais especificamnete para o Evangelho. Para o estar presente com o necessitado. A eficiencia da Igreja abrangeria um maior numero de pessoas sem Cristo.
Porem gracas a Deus mesmo com estas e outras particularidades o Evangelho esta sendo pregado em todo o mundo.Que eu, voce, ele, ela possa estar sempre refletindo em nossa pratica Crista.

Esse tema que voce abordou esta bem oportuno. Parabens!

Um abraco!