sábado, outubro 02, 2010

Quando a primavera voltar



Goiabeira
Um pé de goiaba

João Cruzué

Anos atrás plantei as sementes de uma goiaba vermelha no quintal; e elas brotaram. Então, eu escolhi a muda mais bonita e plantei em um lugar especial. E depois sonhei que um dia amarraria uma gangora em um de seus galhos, para balançar a Priscila, nossa filha de quase um aninho. Nos anos seguintes, não só balancei a Priscila, com mais tarde, também a Aline. Todo ano suas folhas envelheciam no fim do inverno e caíam. Imagino que ela se preocupava com a aparência despida de uma árvore morta, mas aquela goiabeira sabia que quando voltasse , novas folhas ainda mais verdes brotariam. Hoje quando olhei o quintal, um pensamento passou diante de mim: eu pude ver que muitas pessoas precisam saber que Deus cuida das árvores para mostrar que nos ama.

Cientificamente, as estações do ano acontecem no planeta terra por causa da inclinação de seu eixo vertical atualmente de 23,45º. Ela gira bamboleando pelo espaço pela ação dos movimentos de precessão e nutação, e quando a inclinação do eixo horizontal elíptico se alinha com o equador celeste, duas vezes por ano, tem início do outono - em 21 março, e da primavera em 23 de setembro. Uma pesquisa com dados completos está aqui: generalidades da terra.

Na vida de cada um de nós também há períodos de inverno, quando aos olhos das pessoas próximas nós parecemos cheios de defeitos, imprestáveis, derrotados, sem futuro, e de vez em quando algum comentário chega até nossos ouvidos: "Bem feito!"

Mas graças a Deus que o Senhor Jesus não é mesquinho como alguns costumamos ser. Há vários exemplos de novas oportunidades e milagres feitos por Jesus, tais como: A ressurreição do filho da viúva de Nain; a cura do paralítico do Tanque de Betesda; a ressurreição da filha de Jairo; e o perdão da mulher adúltera. Eu creio no Senhor Jesus, pois Ele é a verdadeira face do amor de Deus, ao alcance de uma oração.

-----------------------------------------------------------------------------

"Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu;

do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz"

Jonas 2:2.
------------------------------------------------------------------------------

É maravilhoso fazer uma analogia do movimento da seiva fluindo nos vasos de uma árvore. A beleza das folhas depende das raízes para a subida da seiva bruta. Mas as raízes dependem da descida da seiva elaborada para não morrer. Tempos atrás, o pedreiro fazia uma escada de cimento no meu quintal, aproveitando para cimentar a rampa paralela, naquele espaço havia um pé de goiabeira vermelha. E ele cimentou a volta do pé daquela árvore. Pouco tempo depois suas folhas começaram a ficar amarelas. O cimento tinha destruído a casca do pé da árvore. A seiva bruta subia pelos vasos lenhosos até as folhas, mas o fluxo dos vasos liberianos foi interrompido.

O pecado é como a ação do cimento no pé da árvore. O profeta Isaías escreveu: A" mão de Deus não está encolhida para que não nos possa ajudar, nem seus ouvidos entupidos para que não nos possa ouvir, Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça. Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniquidade; os vossos lábios falam falsidade, a vossa língua pronuncia perversidade. Ninguém há que clame pela justiça, nem ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão à luz a iniqüidade."

Deus deseja nos perdoar. A prova disso, é o nascimento do Cristo. João escreveu no Evangelho: Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único filho, unigênito, para que todo aquele que nele crê, não morra, mas tenha a vida eterna."

A goiabeira era muito alta, tinha troncos grossos. Foi definhando, amarelecendo, e em menos de um ano parecia morta e perigosa. Com muita tristeza, peguei o serrote e fui aparando do alto para baixo. Ficou apenas dois tocos no chão. Em outros tempos, cheguei a contar 182 goiabinhas verdes em apenas um galho de dois metros de comprimento. Eram muitos os galhos. Mas um dia, eu percebi que brotou um ramo novo na base da raiz. Eu quebrei o duro cimento a sua volta para que ele não morresse. Já se passaram três anos. Ao lado dos dois tocos velhos, tenho outra goiabeira adulta do mesmo pé. Ela já acabou de derrubar as folhas antigas e já se reveste de novos brotos. Quando olho para esta nova árvore, que brotou de uma raiz moribunda, um pensamente recorrente aparece: Priscila vai nos dar um neto por esses dias, e eu tenho um sonho. Hei de balançá-lo em outra gangorra, amarrada em novo ramo, da mesma goiabeira, que insistiu em viver porque desejava ver este momento. E eu posso ver, em tudo isto, a mão de Deus.

Você pode até pensar que esteja derrotado, acabado, destruído, aniquilado, morto? mas aprenda que Jesus é o perdão e o amor de Deus. Não há profundidade que ele não alcance, nem pecado que não perdoa. Talvez você precisa fazer as pazes com Deus.

Para uns é preciso lancar fora o pecado, ou o desânimo, ou a velha forma de pensar - as folhas velhas da descrença, da incredulidade, da inutilidade. Hoje mesmo, entre em seu quarto e converse com Jesus. Diga: Senhor eu sou isso, isso e isso. Eu já fiz isso, aquilo e mais aquilo. Tenho pensado dessa e dessa maneira. Mas eu li hoje que tenho o benefício do perdão, de uma chance de recomeçar uma nova vida, para reescrever novos capítulos sobre velhas derrotas.

Assim como Deus mostra seu amor pelas árvores, trazendo a primavera de volta todos os anos, creia que, na verdade, Ele vem fazendo isso para lhe dizer que "te" AMA!




.


Um comentário:

Sandro disse...

Graça e paz, sempre!

Passei por aqui para conhecer seu blog.
Estou seguindo.
Ficaria muito feliz em me visitar.
Se quiser me seguir também será um prazer.

Abraço em Cristo,

Sandro
http://oreinoemnos.blogspot.com/
Te espero lá.