quarta-feira, outubro 08, 2008

Barack Obama fala de religião Igreja e novo nascimento


ENTREVISTA COM O SENADOR OBAMA
"Senador, o senhor se considera nascido de novo?
"

Barack Obama

Senador Barack Obama na convenção do Partido Democrata
confirmado candidato oficial do partido ontem, quinta-feira 28/08/08,
para concorrer às eleições presidencias dos Estados Unidos da América
programadas para 04 de novembro 2008.

Por Sarah Pulliam e Ted Olsen


Tradução: João Cruzué

"CHRISTIANITY TODAY - "O senhor falou de uma experiência descendo à nave da Igreja Trinity Unida de Cristo, ajoelhando-se debaixo da cruz e tendo seus pecados remidos, e submetendo-se à vontade de Deus. Você descreveria isto como uma conversão? Você se considera nascido de novo?

BARACK OBAMA - Sou cristão, e um cristão devoto. Acredito na morte remissória e na ressurreição de Jesus Cristo. Acredito que esta fé abre-me um caminho para ser limpo do pecado e obter a vida eterna. Mas, o mais importante é que eu acredito no exemplo de Jesus ao alimentar o faminto e curar o doente, priorizando o menor em lugar dos poderosos.

Eu não saí da igreja como eles dizem, mas houve um despertamento muito forte em mim da importância dessas questões em minha vida. Eu não quis andar sozinho nesta jornada. Aceitar Jesus Cristo em minha vida foi um poderoso guia para minha conduta, para meus valores e meus ideais.

Há uma coisa que devo mencionar que penso é importante: Parte do que vimos durante o curso esta campanha que são alguns e-mails grosseiros que foram espalhados pela Internet negando a minha fé, dizendo que sou muçulmano, insinuando que eu prestei juramento no Senado de Estados Unidos com um Alcoorão na minha mão ou que não prometo a fidelidade à bandeira.

Eu Penso que é realmente importante para seus leitores saber que tenho sido membro da mesma igreja por quase 20 anos, e que nunca pratiquei o Islã. Eu tenho muito respeito por esta religião, mas o Islã não é a minha religião. Uma das coisas que é muito importante hoje em dia é que nós não usamos a religião como um instrumento político, e certamente que nós não mentimos sobre religião como um modo de conseguir pontos políticos.

Eu apenas pensei que fosse importante posicionar isto assim para afastar os boatos que vieram pela Internet. Temos repetido isto tantas vezes, mas obviamente foi uma tática política de alguém plantar esta desinformação.

CHRISTIANITY TODAY - pergunta sobre o aborto...

BARACK OBAMA - Não conheço ninguém que seja pró-aborto. Penso que é muito importante começar com esta premissa. As pessoas reconhecem que é uma questão difícil de encarar. Realmente penso que aqueles que diminuem os elementos morais da decisão não estão exprimindo toda realidade dela. Mas o que acredito é que as mulheres não tomam essas decisões casualmente, e que elas lutam com isso conversando insistentemente com os seus párocos, com os seus cônjuges ecom os seus médicos.

Que nosso alvo seja fazer do aborto algo menos comum; que devemos desestimular gravidezes não desejadas, que devemos estimular a adoção onde quer que isto seja possível. Há uma variedade de caminhos onde podemos educar nossos jovem sobre a sacralidade do sexo e que não devemos promover atividades casuais que resultem em tantas gravidezes não desejadas.

Enfim, as mulheres estão em melhor posição para decidir ao final do dia sobre essas questões. Com constrangimentos significantes. Por exemplo, penso que podemos dizer legitimamente — o estado pode dizer legitimamente — que estamos proibindo abortos tardios excepcionalmente quando a risco para a saúde da mãe.

Aquelas propostas contra as quais votei tipicamente não tinham aquelas exceções, as quais levantam perguntas profundas sobre quando você teria uma mãe correndo grande risco. Essas são questões que não penso que o governo possa tomar uma decisão de forma unilateral. Penso que elas devem ser feitas através de consulta com os doutores, elas devem orar sobre isso ou ainda consultar suas consciência. Penso que temos de manter aquela tomada de decisão entre as próprias pessoas.
"


Parte da entrevista com Barack Obama
All interview text at Christian View Blog
Christianity Today - 23/01/2008


Comentários: o Senador Barack Obama - do Partido Democrata americado- é no momento o candidato oficial da oposição com reais chances de ganhar as eleições de 04 de novembro próximo e se tornar o primeiro presidente negro dos Estados. Houve uma razão para que a convenção de seu partido fosse realizada ontem, 28 de agosto de 2008. Há exatos 45 anos atrás, neste mesmo dia, Martin Luther King proferia no Memorial Lincoln em Washington seu mais famoso discurso: "I have a dream."

Se Barack Obama ganhar, e na verdade ele vem despertando as emoções de americanos de todas as idades, principalmente entre os mais jovens, o sonho de Martin Luther King vai se cumprir, e a grande nação americana vai virar de uma vez por todas a página do racismo e com isso vai mostrar ao mundo a força do seu exemplo, em lugar do "exemplo da sua força", a desastrada doutrina dos velhos caciques do Partido Republicano.

Seu discurso de ontem, foi assistido pela Tv por mais de 38 milhões de pessoas. Segundo os dados da Nielsen, forma mais pessoas que assistiram Obama discursar que a audiência americana à abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim.
João Cruzué




Tradução de João Cruzué
para o Blog Olhar Cristão
cruzue@gmail.com



.

Um comentário:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão João Cruzue!
Obrigado pelo empenho e interesse em enriquecer a blogosfera cristã brasileira!
Um abraço!
Pr. Carlos Roberto